domingo, 7 de agosto de 2011

FALCÕES E CARCARÁS Falconídeos

FALCÕES E CARCARÁS  Falconídeos
 Formam outro grupo de aves de rapina diurnas, distinguindo-se dos acipitrídeos por uma  endentação  na maxila e outros detalhes anatômicos. Evidências recentes indicam que  talvez não tenham parentesco próximo com os Acipitrídeos. As espécies da região tem biologia bem variada, habitando tanto ambientes florestais quando abertos. Quando ao hábito alimentar, há espécies predadoras, onívoras e comedoras de carniça. As fêmeas são maiores que os machos.


Gavião de  Anta   Daptrius ater
Razoavelmente comum em bordas de matas,  áreas abertas com árvores e matas ribeirinhas. Grande área laranja viva na face (mais amarela no imaturo); pernas alaranjadas. Preto retinto, com base da cauda branca.
 Imaturo manchado ou barrado de pardo por baixo. Vive em casal ou em grupos de 3-5 aves, que podem ser vistos voando alto, acompanhando as margens de rios e em outras áreas abertas. Onívoro, come insetos, pequenos vertebrados e frutos.

Fácil de detectar, pousa em locais expostos, como o topo de árvores, troncos secos e bancos de areia. Vocaliza muito, um grito forte e áspero, que lembra o do gavião carrapateiro.


 CARCARÁ  Caracara plancus
Comum, de ocorrência ampla em áreas abertas com árvores. Cera, com base do bico e loro  róseos ou alaranjados (pode ser mais pálido no jovem); bico azul claro, pernas longas e amarelas.

Adulto com coroa e pequena crista preta, contrastando com lados da cabeça, garganta, e papo brancos; nuca e alto dorso barrado de preto; peito branco com barrado preto fino, barriga e coxas pretas, crisso branco; rabadilha e metade basal da cauda brancas com barras escura. Ponta da cauda preta.
Em voo, asas longas, pretas com grande mancha branca nas primarias. Imaturo mais marrom, com coroa preta; é pardo onde o adulto é branco; estria no dorso superior e por baixo.  Adulto inconfundível;  jovem reconhecido pelo padrão da cabeça e cor do bico; em voo, compare com o carrapateiro.


Fácil de ver pousa em locais expostos (cercas, topos de árvores isoladas) e ate no chão, no qual caminha com desenvoltura. Frequenta pastos, sedes de fazenda, beira de estrada e mesmo cidades. Come carniça e às vezes presas vivas. Voo forte, com batidas firmes, amplas; plana a grande altura, mais pouco tempo. Em geral silencioso; da um matraquear, que originou o nome popular , e vários gritos guturais.

CARRAPATEIRO Milvago chimachima
Comum, de ocorrência ampla em áreas abertas com arvores, inclusive pastos. Adulto branco sujo ou amarelado, com risco escuro atrás do olho, costas e asas marrom escuras. Rabadilha parda, cauda meio longa barrada de pardo e marrom, com larga ponta marrom. Em voo, asa marrom escura com mancha parda na base das primárias, imaturo mais escuro, cabeça e pescoço rajados de marrom, garganta e peito salpicados e rajados.
 Compare com o carcará, de silhueta semelhante em voo, mas maior, preto e branco. Também com o acauã. Sozinho ou em casa, é fácil de ver, pois usa poleiros expostos e segue o gado, chega a pousar sobre as reses, talvez para comer carrapatos,  faz o mesmo em capivaras. 


Sobrevoa estradas, em busca de animais atropelado, caminha pelo chão e frequenta currais e sedes fazendas. Come carniça, mas também presas vivas. Ao voar, alterna batidas rápidas de asas e planeios,  com asas curvas para baixo. Não costuma planar alto. Dá  um grito agudo, anasalado e débil. “kiéééééé”, de onde vem outro nome popular, pinhé.



ACAUÃ Herpetotheres cachinnasns
Escasso, em dossel e borda de mata, em cerradão e nos arredores, em áreas abertas com árvores. Aparência peculiar, cabeçuda. Cabeça e partes inferiores branco-suja, com larga máscara negra do loro à nuca; coroa estriada de preto.





Por cima  marrom-escuro, cauda preta com 3-4 faixas pardas. Em voo, mancha parda na base das primárias, visível por cima. Em geral é visto sozinho, pousado em galhos altos e expostos; fica imóvel por longos períodos, à espreita de serpentes, seu alimento principal. Voa com batidas de asa rápidas, rígidas e curtas, lembrando um papagaio; não costuma planar a grande altura. O grito mais comum característico é dado a partir



Os FALCÕES  vivem em ambientes abertos e suas asas longas e pontudas lhes proporcionam voo muito veloz. As vezes as fêmeas são maiores que os  machos.
QUIRIQUIRI Falco sparverius

Comum,  de ocorrência ampla e fácil de ver em áreas abertas, inclusive pastos, plantações e entorno de residencias. pequeno o macho com dorso ferrugíneo, coroa cinza-azulada, face branca com "bigode" e "costeleta" pretos, coberteiras da asa cinza-azuladas. acanelado por baixo, com pintas pretas, cauda longa, ferrugínea, com faixa preta na ponta e branco nas penas externas. 



A Fêmea barrada de ferrugíneo e preto por cima, rajada de marrom por baixo, cauda marrom barrada. em voo, asas longas e pontudas. Sozinho ou em casal pousa em fios e postes de luz. Paira no ar e mergulha para capturar insetos. Dá um "quiriquiri" agudo.

2 comentários:

Jefferson Manoel Braga disse...

Muito legal, parabéns pelo trabalho. Imagens belíssimas.

felipe belisario disse...

Ótima matéria ..
Parabéns!!!